Avançar para o conteúdo principal

Prevenir e tratar veias varicosas (varizes)



As veias varicosas são veias superficiais dilatadas, tortuosas e alongadas que geralmente se observam nas pernas.

Descrição

As veias varicosas, também denominadas varizes, aparecem mais frequentemente nas pernas, embora também se possam formar noutras partes do corpo. Habitualmente aparecem como vasos dilatados e tortuosos mesmo por baixo da pele. Existem três tipos de veias: veias superficiais, que estão situadas imediatamente por baixo da pele; veias profundas, que são grandes vasos sanguíneos que se encontram profundamente, no interior dos músculos, e veias perfurantes, que ligam as veias superficiais com as veias profundas. As veias superficiais são os vasos sanguíneos mais vezes afetados por esta doença e vêm-se à vista desarmada quando as varizes se desenvolvem.
A parede interna das veias tem válvulas que se abrem e se fecham em resposta ao fluxo sanguíneo. Quando o ventrículo esquerdo impele o sangue para a aorta, provoca a pressão máxima do pulso e empurra o sangue por todo o organismo. Entre os batimentos cardíacos existe um período de pressão sanguínea baixa, durante o qual o sangue das veias é afectado pela gravidade e desce. As válvulas das veias evitam que isto aconteça. As veias varicosas aparecem quando uma ou mais destas válvulas não conseguem fechar-se. A pressão sanguínea desta zona das veias aumenta, fazendo com que novas válvulas falhem. Isto permite que o sangue se acumule e se detenha nas veias, debilitando ao mesmo tempo as suas paredes. As paredes das veias afectadas perdem a sua elastecidade em resposta qo aumento da pressão sanguínea. À medida que os vasos se fragilizam, cada vez mais válvulas são incapazes de se fechar adequadamente. As veias aumentam de tamanho e tornam-se mais largas com o tempo; começam a aparecer como cadeias torturosas e dilatadas por baixo da pele. As veias varicosas aparecem por vezes nas veias profundas. As veias varicosas superficiais denominam-se varizes primárias, enquanto as veias varícosas profundas são as varizes secundárias.

Causas e Sintomas

As causas que predispõem às veias varicosas são múltiplas, e o estilo de vida e os factores hormonais desempenham um papel importante. Algumas famílias parecem ter uma maior incidência de veias varicosas, o que indica que pode haver um componente genético nesta doença. As veias varicosas são progressivas; à medida que uma secção da veia se debilita, a pressão aumenta nas secções adjacentes. Estas secções também costumam desenvolver varizes. As veias varicosas aparecem depois de uma gravidez, de uma trombose, em caso de debilidade congénita dos vasos sanguíneos ou de obesidade, mas não se limitam a estas situações. O edema do tecido em volta, tornozelos e gémeos não é geralmente uma complicação das veias varicosas superficiais ou primárias e, quando ocorre, costuma indicar a presença de varizes ou coágulos nas profundas.
As veias varicosas são um problema frequente em aproximadamente 15% da população adulta dos países desenvolvidos. As mulheres têm muito mais tendência para esta doença. Os sintomas são geralmente dor, comichão ou sensação de queimadura, especialmente quando se está de pé.
Em alguns casos, quando as veias são afectadas de forma crónica, existe uma coloração acastanhada da pele ou úlceras situadas na zona próximo dos tornozelos. Uma perturbação que se associa frequentemente às veias varicosas são as aranhas vasculares. Trata-se de veias muito pequenas que têm o seu tamanho aumentado. Podem dever-se à pressão retrógrada a partir das veias varicosas, embora também a outros fatores. Associam-se frequentemente à gravidez e pode haver factores hormonais que favoreçam o seu desenvolvimento. São fundamentalmente um problema estético e não médico.

As veias varicosas vêm-se à vista desermada. Nos casos em que se suspeita da sua existência, podem detectar-se facilmente por apalpação. A radiografia ou a ecografia podem detectar veias vericosas nas veias profundas e perfurantes, e permitem afastar a presença de coágulo de sangue nas veias profundas.

Tratamento

Não existe uma cura para as veias varicosas. O tratamento divide-se em dois tipos: alívio dos sintomas e eliminação das veias afectadas. O primeiro inclui medidas como usar meias de descanso, que comprimem as veias e as mantêm no seu sítio. Isto evita que as veias se dilatem e limita a dor. Outras medidas são usar assentos baixos, sentar-se num banco quando está cansado, evitar estar de pé durante longos períodos de tempo e levantar as pernas sempre que seja possível. Estas medidas reduzem a pressão do sangue nas veias das pernas. Estar de pé durante muito tempo permite que o sangue se acumule na parte inferior, devido à pressão elevada nas veias varicosas. O exercício como caminhar, andar de bicicleta ou nadar é benéfico. Quando as pernas são activas, os seus músculos ajudam a bombear o sangue para cima. Isto limita a quantidade de sangue que se acumula nas veias varicosas e reduz alguns dos sintomas.

A fitoterapia pode ser útil no tratamento das veias varicosas. Os óleos essenciais de cipreste e gerânio e os extratos de sementes de castanheiro-da-índia (Aesculus hippocastanum) aplicam-se em forma de massagem nas pernas, dirigindo o sangue para cima, para o coração. A aplicação sobre a pele escamada e a massagem directamente das veias varicosas devem evitar-se. O castanheiro-da-índia também se pode tomar por via oral, e os biotavenóides aumentam a estabilidade vascular.
Mais informações, aqui

Outra planta que ajuda no tratamento das varizer é o Gotu Kola (Centella Asiatica) é, geralmente, recomendada para o tratamento da celulite, insuficiência venosa e cicatrização de feridas. A acção benéfica desta planta, no tratamento das varizes e da insuficiência venosa, deve-se à sua capacidade de reforçar a estrutura dos tecidos conjuntivos que envolvem as veias, diminuir o seu endurecimento e melhorar o fluxo sanguíneo através dos vasos. Ao reforçar a estrutura dos tecidos, a Gotu Kola reduz a esclerose e revela-se também como um poderoso auxiliar no combate às estrias e celulite, onde actua directamente nos fibroblastos.

Mais informações, aqui

Beber sumos de fruta fresca, especialmente os de bagas de cor escura, ajuda a reforçar as paredes das veias. A enzima bromelina, presente no sumo de ananás, previne a formação de coágulos pela acumulação de sangue nas veias.


Os exercícios respiratórios profundos realizados quando se está deitado com as pernas elevadas favorecem a circulação do sangue das pernas. O fluxo de sangue novo no interior das veias alivia a dor.

Prevenção

Embora a genética desempenhe um papel importante no desenvolvimento das veias varicosas, a natação e os exercícios ajudam a aumentar a circulação nas pernas e evitam as veias varicosas. Isto é especialmente importante na gravidez, quando um aumento de peso adicional pode exercer pressão sobre as veias dos pés.

Outras recomendações, informações aqui:
CASTANHA DA ÍNDIA BIO
CELERY CIRCULATION
CITRUS BIOFLAVONOID COMPLEX
ERBAVEN EMPLASTROS
ERBAVEN POCKET DRINK
ERBAVEN RETARD

Bibliografia: Manual das medicinas alternativas

Comentários

Mensagens populares deste blogue

5-HTP, alternativa natural contra a depressão

DESCRIÇÃO

5-HTP é o acrónimo de 5-hidroxitriptofano (ou 5-hidroxi-L-triptofano). Trata-se de um composto que se encontra fundamentalmente no cérebro. O 5-HTP forma-se a partir do triptofano, um aminoácido natural presente na dieta. O triptofano é um aminóacido essencial, o que significa que não pode ser fabricado pelo organismo e que deve obter-se a partir dos alimentos, especialmente das proteínas. No fígado e no cérebro, o 5-HTP transforma-se num neurotransmissor muito importante denominado serotonina. Os neurotransmissores são mensageiros químicos que transmitem sinais entre os neurónios no cérebro. 
A ingestão do 5-HTP aumenta a provisão corporal desta substância, o que dá lugar a níveis aumentados de serotonina no cérebro. A serotonina, também denominada 5-hidroxitriptamina ou 5-HT, desempenha um papel muito importante no controlo do comportamento e do humor. Influi em muitas actividades cerebrais normais e também actua como um grande regulador da actividade de outros neurotransm…

Melatonina: Um sonífero natural

A União Europeia finalmente autorizou um produto natural que ajuda a dormir melhor: A Melatonina
Se me pede a minha opinião, as pessoas que interditaram esta substância natural durante tantos anos, sem qualquer argumento científico, considerando que os distúrbios do sono afectam 25 a 40% da população, cometeram um crime grave contra os seus concidadãos.
Mas sejamos positivos, e voltemos aos benefícios que se podem ter ao tomar a melatonina:
Um meio eficaz contra a insónia
Assim que a luz do dia enfraquece, a sua glândula pineal, que está localizado no seu cérebro começa a secretar melatonina. Esta substância, que é uma hormona natural, prepara o corpo para dormir e descansar.
Com efeito, a glândula pineal está directamente ligado ao nervo óptico: ela está em sintonia com a luz. É por isso que a melatonina é conhecida como a hormona que regula o relógio biológico, também conhecido como ritmo vigília-sono ou o ritmo circadiano. É por isso que as pessoas cegas, muitas vezes têm problemas …

Os terríveis malefícios da Candida Albicans

Quando está infectada de Candida albicans, dizemos que tem "sapinho" ou mais precisamente "candidíase", a infecção fúngica mais comum. Candidíase é mais conhecida, para o público em geral, na forma de "sapinhos", essas manchas brancas na boca e lábios, coceira horrível. Os “sapinhos” afetam principalmente crianças e pessoas com sistema imunológico debilitado, (pessoas tratadas com antibióticos, quimioterapia ou com AIDS). O diagnóstico é óbvio, a maioria dos médicos não se enganam
Mas, na realidade, as nossas sociedades industriais estão infectadas com Candida albicans, muito além de pessoas que sofrem de aftas: 90% dos americanos têm uma taxa mais elevada do que o normal de Candida albicans no intestino; 80 milhões de pessoas estão infectadas, e 70% são mulheres. 
Muita da população tem micoses nos dedos, sob as unhas e, muitas vezes: mais frequentemente colónias de Candida albicans.
Começa com pequenas espinhas vermelhas nos dedos. As unhas dos pés tor…