Avançar para o conteúdo principal

Desiquilibrios Hormonais


Ao pensar em problemas hormonais, pensamos prioritariamente na menopausa, infertilidade, impotência masculina e menstruação dolorosa, em doenças da tiróide, e eventualmente diabetes (que é causada pela ruptura duma hormona, a insulina). 
Nos meios de comunicação social, fala-se principalmente de desportistas que injectam hormonas dopantes, ou de animais engordados com hormonas. 

É muito restritivo: antes de declarar que uma doença é hormonal, ou assistir a um bloqueio completo da sua sexualidade, os desequilíbrios hormonais podem ter um impacto enorme na sua saúde: excitação, fadiga, envelhecimento precoce, perda de massa muscular, perda massa óssea, e centenas de outros sintomas. E injecções maciças de hormonas não têm nada a ver com uma medicina razoável e respeitosa dos equilíbrios naturais.
Na verdade, as hormonas são substâncias essenciais e difundidas no nosso corpo, nenhum dos nossos sistemas vitais, pode funcionar adequadamente sem elas.

O equilíbrio hormonal é fundamental para o equilíbrio do corpo e da mente. 


A tiróide

Todos os médicos conhecem a tiróide, que é utilizada para diagnosticar doenças, tais como a doença de Hashimoto (hipotiroidismo).
Mas, mesmo sem uma doença específica,  pode fabricar a hormona da tiróide demais ou de menos, por causa do seu estilo de vida, e isso resulta numa diminuição da sua actividade cerebral, uma relutância constante, magreza excessiva, dificuldade de começar de manhã, por exemplo.
Para descobrir se tem um problema de tiróide, o seu médico vai pedir análises de sangue para conhecer as suas taxas de TSH. A TSH é uma substância produzida pelo cérebro, a hipófise. Ela é transportada pelo sangue, e serve para estimular a tiróide.

Se o seu cérebro produz uma grande quantidade de TSH, isso significa que ele pensa que tem muito pouco da hormona tireoidiana, e é necessário para vencer a sua glândula da tireoide. Por outro lado, se o seu cérebro produz pouca quantidade de TSH, pensa-se que tem suficiente da hormona da tireoidiana, para que a sua tireoide possa fazer a sua RTT.

Procure um médico que o ajude realmente a atingir a sua saúde ideal, prescrevendo-lhe análises detalhadas, e que procure a causa da sua sub-produção de hormonas do tiróideo.  A solução pode ser tão simples como a deficiência de ferro (ferritina), zinco, iodo, facilmente corrigível por tratamento dietético.



As promessas das terapias hormonais

Temos mais de uma centena de hormonas diferentes, e todas elas ao seu nível, desempenham um papel importante, como as hormonas da tiróide.
No cérebro, no abdómen, pescoço, nos órgãos genitais, existem as glândulas endócrinas, que fabricam toda a espécie de hormonas que controlam o sangue e, assim, os mecanismos biológicos que podem estar no outro lado do seu corpo: como DHEA, a pregnenolona, cortisol e mineralcorticóides, produzidos pelas glândulas supra-renais, fazem variar as batidas do coração, pressão arterial, força muscular, e têm um grande impacto no seu humor e no seu nível de stress.
As hormonas ditas “sexuais”, como a testosterona e o estradiol, também estão envolvidas, no seu funcionamento físico e mental. Não é por nada, que um homem a quem são cortados os testículos, ou uma mulher na menopausa, podem experimentar uma transformação incrível, não só física, mas uma mudança radical da sua imagem, de tal maneira que as pessoas à sua volta, possam ter a impressão de não reconhecerem a mesma pessoa.
Por outro lado, este poder fabuloso das hormonas, significa que ao optimizar o seu equilíbrio hormonal, pode encontrar-se num estado de saúde física e mental, que não pode sequer conceber. O Dr.Thierry Hertoghe, presidente da International Hormone Society e autor da “bíblia” sobre terapias hormonais, costumava dizer. “Se tiver as hormonas de uma pessoa de 25 anos, vai sentir-se como uma pessoa de 25 anos”.

As suas hormonas são como instrumentos de uma orquestra sinfónica

A dificuldade é que normalmente não é suficiente detectar a carência de uma hormona, e corrigi-la, para atingir um estado de saúde óptimo.
Como os instrumentos de uma orquestra sinfónica, as suas hormonas devem, cada uma desempenhar o seu papel, no momento certo, e na altura certa, para que a harmonia ocorra.
As glândulas endócrinas precisam, para produzir hormonas, de aminoácidos essenciais, ácidos gordos, minerais e oligoelementos como ferro e zinco.

São muito sensíveis aos poluentes, aos medicamentos, e ondas electromagnéticas. A imprensa está a referi-lo mais agora - e isso é uma coisa boa – os desreguladores endócrinos, que se encontram em brinquedos de plástico para crianças, nos revestimentos de pavimentos, em produtos domésticos, cosméticos, utensílios de cozinha: ftalatos, bisfenol A, parabenos, etc...

Quando a orquestra é perturbada porque as glândulas estavam muito perturbadas, é necessário empreender uma terapia hormonal de fundo. Mas agora é possível (e desejável) usar hormonas naturais (naturalmente segregadas pelas nossas glândulas) e hormonas bio-idênticas (hormonas sintéticas, mas cuja estrutura é exactamente o mesmo que as hormonas naturais) que não têm as desvantagens de terapias hormonais tradicionais.

Especialmente, os terapeuta são aconselhados a absterem-se de qualquer uso de hormonas como "doping", que consiste em injectar até 100 ou 1.000 vezes a dose, que fabricamos naturalmente, desde que as glândulas endócrinas funcionem. Este tipo de terapias violentas podem certamente ter efeitos espectaculares a curto prazo nos atletas, mas deve de ser completamente excluída no contexto de um reequilíbrio hormonal natural.

No entanto, os efeitos de um reequilíbrio natural, bem conduzido podem ser notáveis: alguns doentes podem recuperar a aparência física e acuidade mental, que tiveram aos cinco, dez ou até mesmo aos quinze anos atrás, antes das suas hormonas se desregularem.

À vossa Saúde!

Texto original: Jean-Marc Dupuis
Tradução e adaptação: Eugénia Gomes



Comentários

Mensagens populares deste blogue

5-HTP, alternativa natural contra a depressão

DESCRIÇÃO

5-HTP é o acrónimo de 5-hidroxitriptofano (ou 5-hidroxi-L-triptofano). Trata-se de um composto que se encontra fundamentalmente no cérebro. O 5-HTP forma-se a partir do triptofano, um aminoácido natural presente na dieta. O triptofano é um aminóacido essencial, o que significa que não pode ser fabricado pelo organismo e que deve obter-se a partir dos alimentos, especialmente das proteínas. No fígado e no cérebro, o 5-HTP transforma-se num neurotransmissor muito importante denominado serotonina. Os neurotransmissores são mensageiros químicos que transmitem sinais entre os neurónios no cérebro. 
A ingestão do 5-HTP aumenta a provisão corporal desta substância, o que dá lugar a níveis aumentados de serotonina no cérebro. A serotonina, também denominada 5-hidroxitriptamina ou 5-HT, desempenha um papel muito importante no controlo do comportamento e do humor. Influi em muitas actividades cerebrais normais e também actua como um grande regulador da actividade de outros neurotransm…

Melatonina: Um sonífero natural

A União Europeia finalmente autorizou um produto natural que ajuda a dormir melhor: A Melatonina
Se me pede a minha opinião, as pessoas que interditaram esta substância natural durante tantos anos, sem qualquer argumento científico, considerando que os distúrbios do sono afectam 25 a 40% da população, cometeram um crime grave contra os seus concidadãos.
Mas sejamos positivos, e voltemos aos benefícios que se podem ter ao tomar a melatonina:
Um meio eficaz contra a insónia
Assim que a luz do dia enfraquece, a sua glândula pineal, que está localizado no seu cérebro começa a secretar melatonina. Esta substância, que é uma hormona natural, prepara o corpo para dormir e descansar.
Com efeito, a glândula pineal está directamente ligado ao nervo óptico: ela está em sintonia com a luz. É por isso que a melatonina é conhecida como a hormona que regula o relógio biológico, também conhecido como ritmo vigília-sono ou o ritmo circadiano. É por isso que as pessoas cegas, muitas vezes têm problemas …

Os terríveis malefícios da Candida Albicans

Quando está infectada de Candida albicans, dizemos que tem "sapinho" ou mais precisamente "candidíase", a infecção fúngica mais comum. Candidíase é mais conhecida, para o público em geral, na forma de "sapinhos", essas manchas brancas na boca e lábios, coceira horrível. Os “sapinhos” afetam principalmente crianças e pessoas com sistema imunológico debilitado, (pessoas tratadas com antibióticos, quimioterapia ou com AIDS). O diagnóstico é óbvio, a maioria dos médicos não se enganam
Mas, na realidade, as nossas sociedades industriais estão infectadas com Candida albicans, muito além de pessoas que sofrem de aftas: 90% dos americanos têm uma taxa mais elevada do que o normal de Candida albicans no intestino; 80 milhões de pessoas estão infectadas, e 70% são mulheres. 
Muita da população tem micoses nos dedos, sob as unhas e, muitas vezes: mais frequentemente colónias de Candida albicans.
Começa com pequenas espinhas vermelhas nos dedos. As unhas dos pés tor…