Avançar para o conteúdo principal

Rejuvenescer


A incrível descoberta para rejuvenescer

Actualmente existem descobertas muito curiosas no campo do "rejuvenescimento", que podem ser do interesse de todos nós, incluindo as pessoas que não pretendem ficar para sempre neste mundo.

Vou falar sobre uma das técnicas mais promissoras, e no fundo simples, o rejuvenescimento das células do corpo. Esta é a reactivação da telomerase, que é uma enzima constituída por um complexo proteína-ácido ribonucleico, com actividade de polimerase está presente nas células da linha germinal.

Mas antes disso, gostaria de falar-lhe sobre a “medicina do anti-envelhecimento" que prolifera nos Estados Unidos. Poucos europeus suspeitam, de que há uma guerra generalizada, de que os americanos, ou pelo menos as classes média e alta da população, travam contra o envelhecimento.
Abriram ginásios em todos os distritos. Qualquer hotel dispõe de um ginásio, equipado com dezenas de aparelhos, aberto 24 horas por dia, que é usado quase permanentemente por executivos, mães ou avós de passagem. Em todas as lojas e máquinas de venda automática de alimentos, existem comida "light" ou "low-carb" (baixa em carbohidratos) avidamente consumida pela população. Nos restaurantes, não se surpreenda ao ver seus companheiros de mesa tirarem para fora, antes das refeições, comprimidos. Não são medicamentos, mas suplementos alimentares com vitaminas, minerais, ácidos gordos essenciais e oligoelementos, que tomam para manter-se de boa saúde. E há que reconhecer que os efeitos estão lá.

Nas praias da Florida e California, vêm-se passar grupos de reformados de 70 a 85 anos, acompanhados do seu treinador. Sem camisa, de calções, fazem corridas, séries de flexões, abdominais, voltas para trás e para a frente... Lançam bolas de ginástica, que giram em torno de si mesmos, para desenvolver os seus reflexos, velocidade e massa muscular.

Esta procura pela juventude eterna pode parecer excessiva. Mas um pouco por tudo o mundo tudo se está alterando neste momento por uma descoberta surpreendente. Alguns cientistas acreditam que poderiam ajudar a rejuvenescer vários anos, sem qualquer esforço, e reverter décadas para todas as células do corpo, incluindo os olhos, o cérebro e o coração.


Viver vários séculos

Tem de saber o que é um telómero para entender porquê e como pode, literalmente, fazer rejuvenescer as células do seu corpo e dos seus órgãos, vários anos.

A partir do momento em que rejuvenescem as células, isso significa que os seus órgãos (coração, cérebro, pulmões e também pele, olhos, ouvidos, etc.) teoricamente podem voltar a funcionar como fazem à décadas. Atenção: escrevo "teoricamente" porque o envelhecimento humano não é limitado ao envelhecimento das células.

Por exemplo, algumas células tumorais cancerosas, que se reproduzem a toda a velocidade, são todas "jovens", mas não deixam de causar a morte se, se proliferarem.

No entanto, numa experiência conduzida pelo Dr. DePinho foi bem sucedido em laboratório: os médicos trataram uns ratos para envelhecerem prematuramente. Após um mês, a sua fertilidade tinha diminuído e sofriam de doenças relacionadas com o envelhecimento, tais como diabetes, osteoporose e neurodegeneração.

Dr. DePinho e a sua equipa, deram aos ratos uma substância, da qual vos vou falar, e que faz rejuvenescer. Os testículos enrugados voltaram ao normal e voltaram a funcionar como antes.

Outros órgãos tais como o fígado, o baço ou os rins, foram restaurados. Até mesmo o cérebro, que havia reduzido, voltou ao tamanho normal. As células nervosas, que produzem novos neurónios e mantêm as células cerebrais, voltaram a funcionar.

Então o que é esta substância milagrosa?

Vou explicar, mas para entender o que é, eu tenho que voltar para a história dos telómeros.


Tudo é  jogado à escala de cromossomas

Sabemos que os cromossomas são feitos de filamentos de ADN, geralmente sob a forma de X. Estes filamentos são compostos de ácidos nucleicos, designadas "nucleotídeos", que contêm a sua informação genética.

No entanto, o ADN é uma substância que tende a aderir a tudo, especialmente quando passa perto de um outro fragmento de ADN, o que provoca problemas na célula, que pode degenerar e tornar-se cancerosas.

Para evitar isso, cada ramo dos seus cromossomas X tem uma tampa de protecção, que por sua vez é também composta por nucleótidos, chamados "telómero".

Assim, estes telómeros protegem a sua informação genética no coração de seus cromossomas. Mas também têm uma outra função importante: ajudar a replicar o seu ADN mais facilmente, para permitir a divisão celular e, por conseguinte, o nascimento de uma nova célula.

Quanto mais longos são os telómeros, mais protegidas estão as células contra o risco de cancro, mais facilmente se podem reproduzir, e assim regenerar os seus orgãos. Assim, os cientistas criaram a teoria de que quanto mais longos sejam os seus telómeros, mais permanecerá jovem, porque seus orgãos serão renovados correctamente.

Seguiu-me até agora? Muito bem. E agora chegamos ao problema dos telómeros (porque nesta vida há sempre um problema).

O problema é que, com cada divisão celular, os telómeros perdem dezenas ou centenas de ácidos nucleicos. Os telómeros humanos estão programados para encurtarem à volta de cerca de 100 pares de bases por divisão celular.

Isto significa que, conforme passam os anos, os seus telómeros ficam cada vez mais curtos.

As suas células levam cada vez mais tempo a dividirem-se, até que já não o fazem de todo. Entram "em senescência", um termo médico para dizer educadamente que estão velhos e encolhidos. Que é quando se dá conta, de que, os seus órgãos estão a envelhecer.

Além disso, quando os telómeros são encurtados, o seu material genético não é tão bem protegido. De seguida, aumenta o risco de mutações anárquicas nos seus cromossomas e risco de cancro.

É ainda observado que os telómeros curtos são factores de risco para a aterosclerose, hipertensão, doenças cardiovasculares, doença de Alzheimer, infecções, diabetes, fibrose, síndrome metabólica e do cancro.

Foram analisadas em 150 pessoas com mais de 60 anos, o comprimento dos telómeros. Aqueles que tinham telómeros mais curtos tiveram uma probabilidade oito vezes maior de morrer de doenças infecciosas e três vezes mais de ter um ataque cardíaco. Por quê? Porque as células do sistema imunológico, não se replicaram rapidamente o suficiente, para combater com eficácia as infecções.


As células tornam-se imortais

A Dra. Andrea Bodnar, da companhia californiana Geron Corporation, demonstrou de forma espectacular, esta teoria do envelhecimento celular pelo desgaste dos telómeros, em Janeiro de 1998.

Introduz-se uma substância que alarga os telómeros nas células do prepúcio, células vasculares e células da retina. Embora estas células morram frequentemente depois de um número definido de divisões, as células tratadas foram cultivadas durante um ano, mantendo todas as propriedades que tinham no primeiro dia. Por outras palavras: o envelhecimento celular foi preso. As células tornaram-se imortais. Sim, eu escrevi bem: 
I-MOR-TAIS.

Estes resultados desencadearam uma onda de entusiasmo, entre os pesquisadores de todo o mundo, e disseram a Michael Fossel professor de medicina da Universidade de Michigan (EUA), estas palavras surpreendentes numa conferência sobre a longevidade em 2005:

"Os investigadores já rejuvenesceram as células da pele em laboratório, e podemos inverter todo o processo de envelhecimento do ser humano."


"O que fazemos é reprogramar as células para as obrigar a fazer o que faziam quando eram jovens."


"Se mudarmos a hora do relógio interno, rebobinando os nossos telómeros, então não vamos saber qual é o limite. Pessoalmente, eu diria que seria provavelmente uns séculos, mas na realidade não sei."

Existem muitos produtos que estimulam a produção de “telomerase”, a enzima que favorece o alongamento dos telómeros. O descobrimento da telomerase fez tal revolução, que valeu a Elizabeth Blackburn e Carol Greider o Prémio Nobel da Medicina em 2009. 

Mas, já disse o essencial: “reactivação da telomerase”. Esta é uma das faixas mais interessantes da pesquisa actual, para retardar ou até mesmo reverter, com um produto totalmente natural, o encurtamento dos telómeros.

Existem muitos suplementos nutritivos, que favorecem a reactivação da telomerase. Por motivos legais o autor deste texto não podia mencioná-los, mas nós pudemos mencionar alguns:

Antioxidantes, vitaminas e minerais protegem e regeneram o comprimento dos telómeros: folato, niacina, vitamina B12, vitaminas C e E, com destaque para a vitamina D, magnésio, selénio e zinco, carotenóides, resveratrol, omega-3, curcuma, um multivitamínico potente, ácido lipóico, acetil-l-carnitina, coenzima Q10. O uso de "whey protein" (proteína do soro do leite) também ajuda na manutenção e alongamento dos telómeros. DHEA, o suplemento que lamentavelmente deixou de ser permitido a sua venda em Portugal, desde 2011.

Veja na nossa loja online todos os suplementos e vitaminas mencionados no texto: serdanatureza.com

À vossa Saúde!

Texto original: Juan-M. Dupuis
Tradução e adaptação: Eugénia Gomes



Comentários

Mensagens populares deste blogue

5-HTP, alternativa natural contra a depressão

DESCRIÇÃO

5-HTP é o acrónimo de 5-hidroxitriptofano (ou 5-hidroxi-L-triptofano). Trata-se de um composto que se encontra fundamentalmente no cérebro. O 5-HTP forma-se a partir do triptofano, um aminoácido natural presente na dieta. O triptofano é um aminóacido essencial, o que significa que não pode ser fabricado pelo organismo e que deve obter-se a partir dos alimentos, especialmente das proteínas. No fígado e no cérebro, o 5-HTP transforma-se num neurotransmissor muito importante denominado serotonina. Os neurotransmissores são mensageiros químicos que transmitem sinais entre os neurónios no cérebro. 
A ingestão do 5-HTP aumenta a provisão corporal desta substância, o que dá lugar a níveis aumentados de serotonina no cérebro. A serotonina, também denominada 5-hidroxitriptamina ou 5-HT, desempenha um papel muito importante no controlo do comportamento e do humor. Influi em muitas actividades cerebrais normais e também actua como um grande regulador da actividade de outros neurotransm…

Falta de acidez no estômago - Hipoclorídria

Cãibras nas pernas durante a noite

Nunca lhe acontece acordar durante a noite com cãibras nas pernas, mesmo que não tenha feito qualquer esforço físico em particular? Você tem mais de 40 anos? Já experimentou tomar magnésio, cálcio, potássio - e, talvez, a vitamina E - e as suas cãibras aliviam um pouco, sem no entanto desaparecerem?
Se este for o seu caso, pode estar a sofrer de hopocloridria, um problema de saúde relacionado com a falta de ácido no estômago. O ácido no seu estômago é bom para si!
As paredes do estômago segregam pelo menos três litros de ácido por dia. Isto é feito através das células que revestem a parede do estômago, e são capazes de "bombear protões", isto para dizer, que para bombear iões hidrogenados do sangue, e de os trazer para o estômago. O ácido gástrico é, portanto, um concentrado de íoes hidrogenados (isto não é um curso de química, convido os leitores interessados a aprender mais sobre este fenómeno interessante, na página do Wikipedia correspo…

Os terríveis malefícios da Candida Albicans

Quando está infectada de Candida albicans, dizemos que tem "sapinho" ou mais precisamente "candidíase", a infecção fúngica mais comum. Candidíase é mais conhecida, para o público em geral, na forma de "sapinhos", essas manchas brancas na boca e lábios, coceira horrível. Os “sapinhos” afetam principalmente crianças e pessoas com sistema imunológico debilitado, (pessoas tratadas com antibióticos, quimioterapia ou com AIDS). O diagnóstico é óbvio, a maioria dos médicos não se enganam
Mas, na realidade, as nossas sociedades industriais estão infectadas com Candida albicans, muito além de pessoas que sofrem de aftas: 90% dos americanos têm uma taxa mais elevada do que o normal de Candida albicans no intestino; 80 milhões de pessoas estão infectadas, e 70% são mulheres. 
Muita da população tem micoses nos dedos, sob as unhas e, muitas vezes: mais frequentemente colónias de Candida albicans.
Começa com pequenas espinhas vermelhas nos dedos. As unhas dos pés tor…