Avançar para o conteúdo principal

Vacina da gripe. Não obrigado!





O mecanismo da gripe é bem conhecido. A medicina sabe quais os nutrientes essenciais que, quando os perde, o torna vulnerável à gripe.

Mas quem deve informar as populações?

Pessoal ou virtualmente....
Portanto, este ano, como todos os anteriores, existem milhões de pessoas que se encontram com tremores, e sofrem de rigidez nos membros. Alguns têm, suores, tosse, assoam o nariz e cospem uma substância verde-amarela, espessa, pegajosa e realmente nojenta. E estes são dias perdidos, visitas desnecessárias ao médico, e o cúmulo do absurdo, é que ingerem caixas de antibióticos em vão.

Tudo isto pode ser evitado com três vitaminas simples, que em grande parte estão contidas na nossa alimentação, além de alguns produtos naturais, simples e baratos para as pessoas com sistemas imunitários enfraquecidos (por idade, medicação, ou doença). Mas não, isto não faz parte da política oficial de saúde. Para as autoridades de saúde, a única maneira de lutar contra a epidemia de gripe, é gastar ainda mais dinheiro em campanhas publicitárias da vacina contra a gripe.

A vacina contra a gripe funciona?

Não informe o seu médico, mas a vacina da gripe é totalmente ineficaz.

Isto é o oposto do que foi ensinado na Faculdade de Medicina, e mais em seminários de formação pagos pela indústria farmacêutica (seminários eficazes também, desde que não inferior a cinco milhões de doses de vacina são administradas em cada Outono, por exemplo em França!).
E ainda, todos os cientistas de boa-fé sabem que a vacina da gripe não é eficaz. Em dois grandes estudos, um publicado em 2005, outro em 2006, verificamos que a vacinação a pessoas de mais de 65 anos, não causou qualquer redução na mortalidade, em ambos os grupos populacionais estudados (Itália e EUA). A mesma falta de eficácia foi observada em crianças menores de dois anos, em 2006. Em adultos saudáveis com menos de 65 anos, a vacinação contra a gripe não tem nenhuma influência, nem sobre a frequência ou duração dos internamentos hospitalares, nem nas baixas médicas ou em morte por gripe ou por complicações da gripe.


E podemos ser surpreendidos? 

Uma vacina só é eficaz, se corresponder exatamente ao micróbio que o infecta. Mas o que é comumente chamado de gripe, inclui todas as doenças, que o colocam de cama durante uma semana, com dores em todos os lugares, necessidade de dormir, cuspir e assoar o nariz, e acima de tudo, sem vontade de ter companhia.
Esses mesmos sintomas podem ser causados por todos os tipos de vírus, picornavírus e meta pneumovírus, coronavírus, vírus respiratório, o rinovírus, sincicial, para citar alguns, e não apenas um vírus de gripe 'real', apenas autorizado pelas autoridades médicas, para ostentar o título Oficial de Influenza, e é, portanto, apenas afetados pela vacina contra a gripe. E, infelizmente, a gripe real é de apenas 8-10% das doenças chamadas de gripe!
Se apesar de tudo, ainda estava afetado pela gripe real, a vacina só vos protege, se contiver as mesmas estirpes da doença. Na metade do tempo, os cientistas cometem erros na preparação da vacina, seis meses de antecedência. Não é culpa deles, porque prever o futuro é complicado, com excepção de algumas pessoas, sobre quem falam os jornais (na seção de classificados).


Prever o futuro é complicado, e prever qual a estirpe da gripe que vai dominar o próximo inverno é ainda mais. Existem influenza A, B e C, cada uma com subcategorias, e o vírus pode alterar-se em alguns meses. A estirpe de gripe A H3N2 no inverno de 2005-2006 era diferente da de 1968, nomeada como H3N2,de qual ela descende! 

O único problema vem do nosso sistema imunitário: mesmo se tiver a gripe real, e, milagrosamente, a vacina contenha a versão correta da estirpe, à medida que envelhecemos, menos a injeção da vacina induz a produção de anticorpos e, portanto, de proteção:

• Entre os 60 e 70 anos, apenas uma pessoa em dois vacinados contra a gripe sazonal, vai produzir anticorpos que possam ajudar a reconhecer e combater o vírus. 
• Entre os 70 e 80 anos, apenas 31% dos receptores, desenvolvem anticorpos contra o vírus em resposta à vacina. 
• Finalmente, depois dos 80 anos, mesmo se continuarmos a vacinar nessa idade, apenas 11% das pessoas vacinadas irá produzir anticorpos.

Conclusão: as chances da vacina o proteger da doença estão próximas do zero, portanto não tem escolha a não ser, naturalmente proteger-se contra a gripe.

A vitamina D contra a gripe 

O vírus da gripe é normalmente eliminado pelo seu sistema imunológico, antes de ficar doente.

O contra-ataque é liderado pela AMP, os nossos antibióticos naturais. No entanto, você precisa de vitamina D, para disparar a produção de AMP, durante um ataque de vírus. É raro no inverno ter suficiente circulação de vitamina D, a menos que você siga a ordem da sua avó de beber óleo de fígado de bacalhau, e ir jogar para a rua quando um raio sol aparece (vitamina D é produzida na sua pele, a partir do colesterol, como resultado da exposição à luz solar directa).

Resultados espetaculares contra a gripe, foram obtidos com a vitamina D em diversos estudos científicos, incluindo o desaparecimento quase total de qualquer gripe, num estudo britânico, para as pessoas que tomaram suplementos de vitamina D! 

A vitamina E e vitamina C

Para fortalecer o seu sistema imunitário, que continua sendo a melhor (e única!) solução contra a gripe, você deve tomar por dia, vitamina E, combinado com a vitamina C. Vários estudos têm demonstrado a eficácia deste cocktail de vitaminas contra doenças infecciosas, particularmente através de seu poder antioxidante.

O melhor, no entanto, é adicionar o N-acetilcisteína (NAC): este nome pode não lhe dizer nada. No entanto, é o ingrediente ativo de xaropes e mucolíticos, saquetas Mucomyst agentes como, Exomuc, etc., Você certamente dá aos seus filhos ou toma, NAC é um antioxidante que realmente dá a luz uma substância desintoxicante chamada glutationa: experimentalmente, glutationa e NAC, bloqueiam a actividade de vários vírus da gripe nas células.
O NAC não é eficaz contra todos os vírus de gripe, e faltam-nos estudos clínicos em humanos, mas os resultados experimentais são suficientemente interessantes, para experimentar na estação da gripe, e especialmente em infecções.


Informações, aqui

Os produtos naturais 

Finalmente, uma variedade de alimentos naturais devem ser consumidos antes e durante a gripe, para ajudar seu corpo a lutar contra a infecção. 
O mais interessante são os flavonóides, conhecidos como catequinas e proantocianidinas, e também conhecidos como taninos condensados.
Há quantidades significativas de catequinas em damascos, feijão verde, feijão, uvas, ameixas, chocolate, sidra, vinho e, especialmente chá. Proantocianidinas são encontradas em maçãs, caquis, frutas vermelhas, pistache, uva, vinho, cerveja, cidra, e chocolate. Eles são responsáveis pela acidez ou adstringência familiar, vinho, cerveja, cáqui, e chocolate.

Isto é devido ao facto, de que as proantocianidinas, precipitarem as proteínas salivares, que se ligam a elas.
Cranberry (uva-do-monte) é particularmente rico em catequinas, mas também proantocianidinas. Em 2005, pesquisadores israelitas mostraram que os flavonóides na uva-do-monte evitam que os vírus H1N1 e H3N2, infectem as células, especialmente quando doses repetidas de uva-do-monte são administradas.

Eu poderia continuar a falar interminavelmente sobre a gripe, porque é uma doença que pode ter vários sintomas e estratégias diferentes, que são muitas vezes necessários para os superar.

Fica esta resumida informação que poderá ser de utilidade, para que fique a conhecer melhor o que é a gripe e como pode ser tratada sem fazer ainda mais danos ao seu organismo.

À vossa saúde!!

Texto original: Jean-Marc Dupuis
Tradução e Adaptação: Maria Gomes



Comentários

Mensagens populares deste blogue

5-HTP, alternativa natural contra a depressão

DESCRIÇÃO

5-HTP é o acrónimo de 5-hidroxitriptofano (ou 5-hidroxi-L-triptofano). Trata-se de um composto que se encontra fundamentalmente no cérebro. O 5-HTP forma-se a partir do triptofano, um aminoácido natural presente na dieta. O triptofano é um aminóacido essencial, o que significa que não pode ser fabricado pelo organismo e que deve obter-se a partir dos alimentos, especialmente das proteínas. No fígado e no cérebro, o 5-HTP transforma-se num neurotransmissor muito importante denominado serotonina. Os neurotransmissores são mensageiros químicos que transmitem sinais entre os neurónios no cérebro. 
A ingestão do 5-HTP aumenta a provisão corporal desta substância, o que dá lugar a níveis aumentados de serotonina no cérebro. A serotonina, também denominada 5-hidroxitriptamina ou 5-HT, desempenha um papel muito importante no controlo do comportamento e do humor. Influi em muitas actividades cerebrais normais e também actua como um grande regulador da actividade de outros neurotransm…

Melatonina: Um sonífero natural

A União Europeia finalmente autorizou um produto natural que ajuda a dormir melhor: A Melatonina
Se me pede a minha opinião, as pessoas que interditaram esta substância natural durante tantos anos, sem qualquer argumento científico, considerando que os distúrbios do sono afectam 25 a 40% da população, cometeram um crime grave contra os seus concidadãos.
Mas sejamos positivos, e voltemos aos benefícios que se podem ter ao tomar a melatonina:
Um meio eficaz contra a insónia
Assim que a luz do dia enfraquece, a sua glândula pineal, que está localizado no seu cérebro começa a secretar melatonina. Esta substância, que é uma hormona natural, prepara o corpo para dormir e descansar.
Com efeito, a glândula pineal está directamente ligado ao nervo óptico: ela está em sintonia com a luz. É por isso que a melatonina é conhecida como a hormona que regula o relógio biológico, também conhecido como ritmo vigília-sono ou o ritmo circadiano. É por isso que as pessoas cegas, muitas vezes têm problemas …

Os terríveis malefícios da Candida Albicans

Quando está infectada de Candida albicans, dizemos que tem "sapinho" ou mais precisamente "candidíase", a infecção fúngica mais comum. Candidíase é mais conhecida, para o público em geral, na forma de "sapinhos", essas manchas brancas na boca e lábios, coceira horrível. Os “sapinhos” afetam principalmente crianças e pessoas com sistema imunológico debilitado, (pessoas tratadas com antibióticos, quimioterapia ou com AIDS). O diagnóstico é óbvio, a maioria dos médicos não se enganam
Mas, na realidade, as nossas sociedades industriais estão infectadas com Candida albicans, muito além de pessoas que sofrem de aftas: 90% dos americanos têm uma taxa mais elevada do que o normal de Candida albicans no intestino; 80 milhões de pessoas estão infectadas, e 70% são mulheres. 
Muita da população tem micoses nos dedos, sob as unhas e, muitas vezes: mais frequentemente colónias de Candida albicans.
Começa com pequenas espinhas vermelhas nos dedos. As unhas dos pés tor…