Avançar para o conteúdo principal

Cerejeira (Prunus avium L.)


Nome Comum: Cerejeira

Nome Latino: Prunus avium L.

Família: Rosáceas.

N. Vulg.: Cerdeira, cerejeira das cerejas pretas, cerejeira brava.

História: Planta originária da Ásia Menor ou Europa, segundo as ultimas descobertas arqueológicas em estações neolíticas europeias. Já Dioscórides na sua Matéria Médica e laguna aconselhavam as cerejas para activar o funcionamento dos intestinos.

Descrição/Habitat: Comum nas zonas temperadas de ambos os hemisférios. Arvores que podem atingir 10 a 20 metros de altura e podem viver 2 a 3 séculos. Troncos de casca acetinada, castanhos brilhantes enquanto novos, passando depois a rugosos e gretados. Folhagem pouco densa, folhas verdes ovais dentadas. Flores brancas de neve, frutos (drupas) avermelhadas até ao preto, excepção feita à cereja chamada espanhola e que é branca – amarelada. Planta frequente em Portugal em especial no Norte e Centro.

Partes Utilizadas: Frutos e pedúnculos (de Maio a Julho) e mais raramente a casca, folhas e flores.

Composição Fotoquímica: Glícidos: açúcares facilmente assimiláveis (inclusive pelos diabéticos) em forma de levulose ou frutose, cuja quantidade oscila entre 3% e 15%.Vitaminas: carotenos (provitamina A) em quantidade apreciável, assim como pequenas quantidades de vitaminas do grupo B e de vitamina. Minerais: ferro, cálcio, fósforo, enxofre, sódio e, sobretudo, potássio, assim como uma ampla gama de oligoelementos (zinco, cobre, manganésio, cobalto, etc.).Ácidos naturais: málico, succínico e cítrico. Fibra vegetal solúvel: pectina em pequena quantidade (acção laxante). Flavonóides (acção diurética). Ácido salicílico em pequena proporção (cerca de 2 mg por quilo de cerejas (acção anti-inflamatória e antidiarreica).Os pedúnculos dos frutos contêm sais minerais (sobretudo potássio) e flavonóides.

Propriedades Terapêuticas: Laxantes, refrescantes, diuréticas, depurativas, remineralizantes e tonificantes.

Fitoterapia: A cura de cerejas (à base de frutos e de tisanas de pedúnculos) é recomendada a sãos e doentes. Graças à sua acção depurativa, constitui uma das melhores formas de libertar o organismo das impurezas acumuladas durante os meses do Inverno, e tonificá-lo para os meses estivais. Usado para: obesos e pletóricos, a quem fará emagrecerem sem risco de desnutrição ou de desequilíbrio mineral. Além disso, as cerejas têm a propriedade de atenuar a sensação de fome. Artríticos e gotosos, a quem fará descer os níveis de ácido úrico no sangue e aliviará as dores nas articulações. Os que sofram de inflamação das vias urinárias (pielonefrite ou cistite) devido a infecção crónica ou litíase. Os que sofram de prisão de ventre crónica, devido à preguiça ou atonia intestinal.

Dieta da cereja: 
MANEIRA DE PREPARAR:
Comendo como único alimento meio quilo de frutos maduros, 4 a 5 vezes por dia, durante um ou dois dias. Se as cerejas forem bravas, recomenda-se tomar uma quantidade menor, pois contêm uma maior proporção de princípios activos. Os que sofram de debilidade gástrica ou de digestões lentas deverão comer as cerejas cozidas. Recomenda-se intercalar entre as refeições de frutos várias chávenas (xícaras) de tisana de pedúnculos (pés de cereja). Decocção de pedúnculos: fervem-se 50 g de pés de cereja (frescos ou secos) durante5 minutos. Bebem-se várias chávenas (xícaras) por dia, quer isoladamente, quer em combinação com uma cura de cerejas.

Outros usos: Em forma de doces e compotas, geleia, fruta cristalizada. Fruta em calda, saladas de fruta, fruta seca, em bolos e como sobremesa as cerejas ao natural. A Ginjeira (Prunus cereasus L.), igualmente conhecida como Ginjeira galega, dão frutos muito apreciados na confecção de sobremesas e da aguardente de Ginga (bebida muito vendida em Portugal).


Informação recolhida: Medicina Popular – Tratamento pelas Plantas Medicinais, Autor: Professor Nunes, João Ribeiro;

Comentários

Mensagens populares deste blogue

5-HTP, alternativa natural contra a depressão

DESCRIÇÃO

5-HTP é o acrónimo de 5-hidroxitriptofano (ou 5-hidroxi-L-triptofano). Trata-se de um composto que se encontra fundamentalmente no cérebro. O 5-HTP forma-se a partir do triptofano, um aminoácido natural presente na dieta. O triptofano é um aminóacido essencial, o que significa que não pode ser fabricado pelo organismo e que deve obter-se a partir dos alimentos, especialmente das proteínas. No fígado e no cérebro, o 5-HTP transforma-se num neurotransmissor muito importante denominado serotonina. Os neurotransmissores são mensageiros químicos que transmitem sinais entre os neurónios no cérebro. 
A ingestão do 5-HTP aumenta a provisão corporal desta substância, o que dá lugar a níveis aumentados de serotonina no cérebro. A serotonina, também denominada 5-hidroxitriptamina ou 5-HT, desempenha um papel muito importante no controlo do comportamento e do humor. Influi em muitas actividades cerebrais normais e também actua como um grande regulador da actividade de outros neurotransm…

Os terríveis malefícios da Candida Albicans

Quando está infectada de Candida albicans, dizemos que tem "sapinho" ou mais precisamente "candidíase", a infecção fúngica mais comum. Candidíase é mais conhecida, para o público em geral, na forma de "sapinhos", essas manchas brancas na boca e lábios, coceira horrível. Os “sapinhos” afetam principalmente crianças e pessoas com sistema imunológico debilitado, (pessoas tratadas com antibióticos, quimioterapia ou com AIDS). O diagnóstico é óbvio, a maioria dos médicos não se enganam
Mas, na realidade, as nossas sociedades industriais estão infectadas com Candida albicans, muito além de pessoas que sofrem de aftas: 90% dos americanos têm uma taxa mais elevada do que o normal de Candida albicans no intestino; 80 milhões de pessoas estão infectadas, e 70% são mulheres. 
Muita da população tem micoses nos dedos, sob as unhas e, muitas vezes: mais frequentemente colónias de Candida albicans.
Começa com pequenas espinhas vermelhas nos dedos. As unhas dos pés tor…

Falta de acidez no estômago - Hipoclorídria

Cãibras nas pernas durante a noite

Nunca lhe acontece acordar durante a noite com cãibras nas pernas, mesmo que não tenha feito qualquer esforço físico em particular? Você tem mais de 40 anos? Já experimentou tomar magnésio, cálcio, potássio - e, talvez, a vitamina E - e as suas cãibras aliviam um pouco, sem no entanto desaparecerem?
Se este for o seu caso, pode estar a sofrer de hopocloridria, um problema de saúde relacionado com a falta de ácido no estômago. O ácido no seu estômago é bom para si!
As paredes do estômago segregam pelo menos três litros de ácido por dia. Isto é feito através das células que revestem a parede do estômago, e são capazes de "bombear protões", isto para dizer, que para bombear iões hidrogenados do sangue, e de os trazer para o estômago. O ácido gástrico é, portanto, um concentrado de íoes hidrogenados (isto não é um curso de química, convido os leitores interessados a aprender mais sobre este fenómeno interessante, na página do Wikipedia correspo…