Avançar para o conteúdo principal

Cavalinha (Equisetum arvensis L.)

Nome Comum: Cavalinha

Nome Latino: Equisetum arvensis L.( e outras)

Familia:  Equisetáceas

N. Vulg.: Erva-canuda, Equiseto-dos-campos, cauda-de-cavalo, cavalinha-dos-campos, pinheirinha, rabo-de-asno, rabo-de-cavalo, rabo-de-touro (em Borba).

História: A Cavalinha faz parte da numerosa família das Equisetáceas, sendo conhecidas umas 30 espécies, distribuídas pelas diferentes floras do mundo. O Equisetum gigantum é considerado o maior, fazendo parte da flora da América do Sul.  Diz-se que os Romanos consumiam como verdura os rebentos da cavalinha, um costume que se manteve durante alguns séculos. Embora o seu sabor já não seja apreciado no Ocidente, os japoneses ainda comem os seus caules férteis.

Descrição/Habitat: Planta frequente em zonas húmidas e sombrias e em especial em zonas de influência marítima, de quase todo o território Continental. Esta planta existe em várias regiões de Portugal, quase em todo o país. Faz parte da flora da Europa, bem assim como do oriente (China, Japão) e Brasil.

Partes Utilizadas: Caule e folhas.

Composição Fotoquímica: Contém silício em grande quantidade, porém não tanto como a erva pulmonária (Pulmonária officinalis). São numerosos os sais que se encontram neste vegetal, como o ácido aconítico, o mesmo que ácido equisético. De um modo geral os equistáceos contêm sais de potássio, acido gálico, uma resina sílica, etc.
Os caules da cavalinha contêm alcalóides como nicotina, glicósidos e saponinas. A camada exterior contém um abundante de sílica, razão porque é um abrasivo natural, sendo este o motivo que nos fins do séc. XVI, o ervanário Gerard falou dela como sendo «o esfregão perfeito para a cozinha».

Propriedades Terapêuticas: Tuberculose e doentes dos ossos, ulcera gástrica e intestinal, perdas de sangue (recto, nariz, boca), nos casos de urina com sangue, nas pessoas que urinam com dificuldade. O Chá de cavalinha muito apreciado, para tratamento de cistites, calculoses, epsitaxis, descalcificação.

Fitoterapia: Planta fresca, infusão: 20 a 50 gramas por litro de água, depois de ferver 2 ou mais minutos. Para tomar três ou mais chávenas (xícaras) por dia. Também se usa o extracto fluído e o vinho.

Outras informações: A cavalinha, ou equiseto, ou cauda-de-cavalo, é um dos tipos de planta mais primitivos que sobrevive desde tempos remotos. A sua forma característica consiste num simples caule nodoso com verticilos de raminhos de cor verde-escura a intervalos regulares. É adstrigente e diurética, e a espécie silvestre é a mais utilizada medicinalmente para aliviar as afecções como a cistite, a incontinência e a prostatite, assim como para deter hemorragias. As infusões de folhas secas tornam o cabelo e as unhas mais fortes. No entanto, no geral, como pode causar reacções adversas, não se deve consumi-la durante muito tempo seguido.

Outros usos: Culinário: os caules verdes podem ser preparados para comer com verduras, mas são bastante insípidos. Medicinal: Diurético, é utilizado para tratar problemas de bexiga e rins; o seu uso tópico pode ajudar a curar feridas, aliviar eczemas e artrite. Cosmético: Tem um efeito adstrigente e curativo na pele mediante loções ou deitando-a na água do banho, sendo também um bom vigorante para o cabelo e unhas. Doméstico: É um bom polidor de metais natural.

Maria Gomes
Bibliografia: Medicina Popular – Tratamento pelas Plantas Medicinais, Autor: Professor Nunes, João Ribeiro; Os segredos das Plantas (fichas), edições: Planeta deAgostini.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

5-HTP, alternativa natural contra a depressão

DESCRIÇÃO

5-HTP é o acrónimo de 5-hidroxitriptofano (ou 5-hidroxi-L-triptofano). Trata-se de um composto que se encontra fundamentalmente no cérebro. O 5-HTP forma-se a partir do triptofano, um aminoácido natural presente na dieta. O triptofano é um aminóacido essencial, o que significa que não pode ser fabricado pelo organismo e que deve obter-se a partir dos alimentos, especialmente das proteínas. No fígado e no cérebro, o 5-HTP transforma-se num neurotransmissor muito importante denominado serotonina. Os neurotransmissores são mensageiros químicos que transmitem sinais entre os neurónios no cérebro. 
A ingestão do 5-HTP aumenta a provisão corporal desta substância, o que dá lugar a níveis aumentados de serotonina no cérebro. A serotonina, também denominada 5-hidroxitriptamina ou 5-HT, desempenha um papel muito importante no controlo do comportamento e do humor. Influi em muitas actividades cerebrais normais e também actua como um grande regulador da actividade de outros neurotransm…

Melatonina: Um sonífero natural

A União Europeia finalmente autorizou um produto natural que ajuda a dormir melhor: A Melatonina
Se me pede a minha opinião, as pessoas que interditaram esta substância natural durante tantos anos, sem qualquer argumento científico, considerando que os distúrbios do sono afectam 25 a 40% da população, cometeram um crime grave contra os seus concidadãos.
Mas sejamos positivos, e voltemos aos benefícios que se podem ter ao tomar a melatonina:
Um meio eficaz contra a insónia
Assim que a luz do dia enfraquece, a sua glândula pineal, que está localizado no seu cérebro começa a secretar melatonina. Esta substância, que é uma hormona natural, prepara o corpo para dormir e descansar.
Com efeito, a glândula pineal está directamente ligado ao nervo óptico: ela está em sintonia com a luz. É por isso que a melatonina é conhecida como a hormona que regula o relógio biológico, também conhecido como ritmo vigília-sono ou o ritmo circadiano. É por isso que as pessoas cegas, muitas vezes têm problemas …

Os terríveis malefícios da Candida Albicans

Quando está infectada de Candida albicans, dizemos que tem "sapinho" ou mais precisamente "candidíase", a infecção fúngica mais comum. Candidíase é mais conhecida, para o público em geral, na forma de "sapinhos", essas manchas brancas na boca e lábios, coceira horrível. Os “sapinhos” afetam principalmente crianças e pessoas com sistema imunológico debilitado, (pessoas tratadas com antibióticos, quimioterapia ou com AIDS). O diagnóstico é óbvio, a maioria dos médicos não se enganam
Mas, na realidade, as nossas sociedades industriais estão infectadas com Candida albicans, muito além de pessoas que sofrem de aftas: 90% dos americanos têm uma taxa mais elevada do que o normal de Candida albicans no intestino; 80 milhões de pessoas estão infectadas, e 70% são mulheres. 
Muita da população tem micoses nos dedos, sob as unhas e, muitas vezes: mais frequentemente colónias de Candida albicans.
Começa com pequenas espinhas vermelhas nos dedos. As unhas dos pés tor…