Avançar para o conteúdo principal

Cinco razões para não comer pão branco



O pão, “fruta da terra e do trabalho dos homens”, é o alimento base da nossa civilização. Mas chegou o momento de pararmos de comer pão branco. Vejamos porquê:

É muito híbrido

O trigo não pode ser considerado como um alimento saudável para qualquer pessoa. Mesmo sendo orgânico, inteiro, de trigo moderno e altamente hibrido. É muito rico em glutamina, uma proteína que tende a irritar a parede intestinal, e contém muito menos minerais e vitaminas do que há cem anos atrás.
O que é lamentável, porque o trigo era um alimento correcto, e agora é usado em incontáveis  farinhas e alimentos, principalmente como espessante.

Muito pobre em fibras, vitaminas e minerais

No pão branco, a melhor parte da farinha foi removida para ser dada aos porcos e outros animais. O trigo integral não é bom para a saúde, mas pelo menos contém fibras, vitaminas e minerais. Para fazer pão branco, no entanto, o germe e o farelo de trigo são removidos.
Resta um produto praticamente sem fibra, quase sem vitaminas, nem minerais, que não é mais do que amido. São puras calorias sem nutrientes essenciais. A caixa de cartão dos seus cereais, contém tantos micronutrientes como os cereais, se não mais.
Não se deixe enganar pelos rótulos que indicam que os cereais foram "enriquecidos" com vitaminas. A razão porque os cereais são, por vezes, "enriquecidos" é precisamente o que os cientistas descobriram, em 1945, até que ponto eram pobres em nutrientes. Assim, os fabricantes juntam-lhes 3 ou 4 vitaminas e algum ferro. Mas é como se alguém roubasse 10.000 € da sua conta bancária, em seguida decide "enriquecê-lo", dando-lhe 2 euros.

Muito salgado

O pão branco actual é muito salgado. Ele contém, em média, 19g de sal por cada quilo de pão. Uma baguete (250g) contém 4,7g de sal, é praticamente a quantidade máxima diária recomendada pela OMS (5g/dia/pessoa). Um relatório da AFSSA (Agência Francesa de Segurança Alimentar), publicado em 2002, coloca o pão (e os biscoitos), à cabeça dos alimentos com maior quantidade de sal (pág.25-29).
Sem juntar sal na sua fabricação, o pão ainda contém 0,2 a 2,2g de cloreto de sódio por kg.

Muito doce

O pão branco já não é um açúcar lento, mas sim um açúcar rápido, com um alto índice glicémico, o que provoca uma forte descarga de insulina e uma hipoglicemia reactiva.
O índice glicémico indica o efeito dos alimentos sobre a glicemia (taxa de açúcar no sangue) durante duas horas após a ingestão.
O índice glicémico de 100 (máximo) corresponde a glicose pura e o pão branco não é mais que amido, o amido é uma cadeia de moléculas de glicose.
Isso significa que comer pão branco é pior do que comer pedaços de açúcar: o que impulsiona a taxa de açúcar no sangue, apavora o pâncreas, provoca um pico de insulina, com risco, em última instância, de desenvolver a resistência à insulina, diabetes, obesidade, doenças cardiovasculares.

Muito glúten

Os trigos modernos, de hibridização, foram seleccionados por serem ricos em glúten. O glúten é uma mistura de proteínas. Quanto mais glúten há na farinha, mais o pão cresce e torna-se elástico e macio. O pão parece mais bonito, mais insuflado, e por isso vende melhor.

Conclusão

Comer sardinhas, saladas, ovos cozidos e presunto sem pão, tudo bem. E senti-mo-nos surpreendentemente leves e enérgicos, após uma refeição sem pão.

Pela sua saúde!



Texto original: Jean-Marc Dupuis
Tradução e adaptação: Eugénia Gomes

Comentários

Mensagens populares deste blogue

5-HTP, alternativa natural contra a depressão

DESCRIÇÃO

5-HTP é o acrónimo de 5-hidroxitriptofano (ou 5-hidroxi-L-triptofano). Trata-se de um composto que se encontra fundamentalmente no cérebro. O 5-HTP forma-se a partir do triptofano, um aminoácido natural presente na dieta. O triptofano é um aminóacido essencial, o que significa que não pode ser fabricado pelo organismo e que deve obter-se a partir dos alimentos, especialmente das proteínas. No fígado e no cérebro, o 5-HTP transforma-se num neurotransmissor muito importante denominado serotonina. Os neurotransmissores são mensageiros químicos que transmitem sinais entre os neurónios no cérebro. 
A ingestão do 5-HTP aumenta a provisão corporal desta substância, o que dá lugar a níveis aumentados de serotonina no cérebro. A serotonina, também denominada 5-hidroxitriptamina ou 5-HT, desempenha um papel muito importante no controlo do comportamento e do humor. Influi em muitas actividades cerebrais normais e também actua como um grande regulador da actividade de outros neurotransm…

Falta de acidez no estômago - Hipoclorídria

Cãibras nas pernas durante a noite

Nunca lhe acontece acordar durante a noite com cãibras nas pernas, mesmo que não tenha feito qualquer esforço físico em particular? Você tem mais de 40 anos? Já experimentou tomar magnésio, cálcio, potássio - e, talvez, a vitamina E - e as suas cãibras aliviam um pouco, sem no entanto desaparecerem?
Se este for o seu caso, pode estar a sofrer de hopocloridria, um problema de saúde relacionado com a falta de ácido no estômago. O ácido no seu estômago é bom para si!
As paredes do estômago segregam pelo menos três litros de ácido por dia. Isto é feito através das células que revestem a parede do estômago, e são capazes de "bombear protões", isto para dizer, que para bombear iões hidrogenados do sangue, e de os trazer para o estômago. O ácido gástrico é, portanto, um concentrado de íoes hidrogenados (isto não é um curso de química, convido os leitores interessados a aprender mais sobre este fenómeno interessante, na página do Wikipedia correspo…

Os terríveis malefícios da Candida Albicans

Quando está infectada de Candida albicans, dizemos que tem "sapinho" ou mais precisamente "candidíase", a infecção fúngica mais comum. Candidíase é mais conhecida, para o público em geral, na forma de "sapinhos", essas manchas brancas na boca e lábios, coceira horrível. Os “sapinhos” afetam principalmente crianças e pessoas com sistema imunológico debilitado, (pessoas tratadas com antibióticos, quimioterapia ou com AIDS). O diagnóstico é óbvio, a maioria dos médicos não se enganam
Mas, na realidade, as nossas sociedades industriais estão infectadas com Candida albicans, muito além de pessoas que sofrem de aftas: 90% dos americanos têm uma taxa mais elevada do que o normal de Candida albicans no intestino; 80 milhões de pessoas estão infectadas, e 70% são mulheres. 
Muita da população tem micoses nos dedos, sob as unhas e, muitas vezes: mais frequentemente colónias de Candida albicans.
Começa com pequenas espinhas vermelhas nos dedos. As unhas dos pés tor…