Avançar para o conteúdo principal

Cinco razões para não comer pão branco



O pão, “fruta da terra e do trabalho dos homens”, é o alimento base da nossa civilização. Mas chegou o momento de pararmos de comer pão branco. Vejamos porquê:

É muito híbrido

O trigo não pode ser considerado como um alimento saudável para qualquer pessoa. Mesmo sendo orgânico, inteiro, de trigo moderno e altamente hibrido. É muito rico em glutamina, uma proteína que tende a irritar a parede intestinal, e contém muito menos minerais e vitaminas do que há cem anos atrás.
O que é lamentável, porque o trigo era um alimento correcto, e agora é usado em incontáveis  farinhas e alimentos, principalmente como espessante.

Muito pobre em fibras, vitaminas e minerais

No pão branco, a melhor parte da farinha foi removida para ser dada aos porcos e outros animais. O trigo integral não é bom para a saúde, mas pelo menos contém fibras, vitaminas e minerais. Para fazer pão branco, no entanto, o germe e o farelo de trigo são removidos.
Resta um produto praticamente sem fibra, quase sem vitaminas, nem minerais, que não é mais do que amido. São puras calorias sem nutrientes essenciais. A caixa de cartão dos seus cereais, contém tantos micronutrientes como os cereais, se não mais.
Não se deixe enganar pelos rótulos que indicam que os cereais foram "enriquecidos" com vitaminas. A razão porque os cereais são, por vezes, "enriquecidos" é precisamente o que os cientistas descobriram, em 1945, até que ponto eram pobres em nutrientes. Assim, os fabricantes juntam-lhes 3 ou 4 vitaminas e algum ferro. Mas é como se alguém roubasse 10.000 € da sua conta bancária, em seguida decide "enriquecê-lo", dando-lhe 2 euros.

Muito salgado

O pão branco actual é muito salgado. Ele contém, em média, 19g de sal por cada quilo de pão. Uma baguete (250g) contém 4,7g de sal, é praticamente a quantidade máxima diária recomendada pela OMS (5g/dia/pessoa). Um relatório da AFSSA (Agência Francesa de Segurança Alimentar), publicado em 2002, coloca o pão (e os biscoitos), à cabeça dos alimentos com maior quantidade de sal (pág.25-29).
Sem juntar sal na sua fabricação, o pão ainda contém 0,2 a 2,2g de cloreto de sódio por kg.

Muito doce

O pão branco já não é um açúcar lento, mas sim um açúcar rápido, com um alto índice glicémico, o que provoca uma forte descarga de insulina e uma hipoglicemia reactiva.
O índice glicémico indica o efeito dos alimentos sobre a glicemia (taxa de açúcar no sangue) durante duas horas após a ingestão.
O índice glicémico de 100 (máximo) corresponde a glicose pura e o pão branco não é mais que amido, o amido é uma cadeia de moléculas de glicose.
Isso significa que comer pão branco é pior do que comer pedaços de açúcar: o que impulsiona a taxa de açúcar no sangue, apavora o pâncreas, provoca um pico de insulina, com risco, em última instância, de desenvolver a resistência à insulina, diabetes, obesidade, doenças cardiovasculares.

Muito glúten

Os trigos modernos, de hibridização, foram seleccionados por serem ricos em glúten. O glúten é uma mistura de proteínas. Quanto mais glúten há na farinha, mais o pão cresce e torna-se elástico e macio. O pão parece mais bonito, mais insuflado, e por isso vende melhor.

Conclusão

Comer sardinhas, saladas, ovos cozidos e presunto sem pão, tudo bem. E senti-mo-nos surpreendentemente leves e enérgicos, após uma refeição sem pão.

Pela sua saúde!



Texto original: Jean-Marc Dupuis
Tradução e adaptação: Eugénia Gomes

Comentários

Mensagens populares deste blogue

5-HTP, alternativa natural contra a depressão

DESCRIÇÃO

5-HTP é o acrónimo de 5-hidroxitriptofano (ou 5-hidroxi-L-triptofano). Trata-se de um composto que se encontra fundamentalmente no cérebro. O 5-HTP forma-se a partir do triptofano, um aminoácido natural presente na dieta. O triptofano é um aminóacido essencial, o que significa que não pode ser fabricado pelo organismo e que deve obter-se a partir dos alimentos, especialmente das proteínas. No fígado e no cérebro, o 5-HTP transforma-se num neurotransmissor muito importante denominado serotonina. Os neurotransmissores são mensageiros químicos que transmitem sinais entre os neurónios no cérebro. 
A ingestão do 5-HTP aumenta a provisão corporal desta substância, o que dá lugar a níveis aumentados de serotonina no cérebro. A serotonina, também denominada 5-hidroxitriptamina ou 5-HT, desempenha um papel muito importante no controlo do comportamento e do humor. Influi em muitas actividades cerebrais normais e também actua como um grande regulador da actividade de outros neurotransm…

Melatonina: Um sonífero natural

A União Europeia finalmente autorizou um produto natural que ajuda a dormir melhor: A Melatonina
Se me pede a minha opinião, as pessoas que interditaram esta substância natural durante tantos anos, sem qualquer argumento científico, considerando que os distúrbios do sono afectam 25 a 40% da população, cometeram um crime grave contra os seus concidadãos.
Mas sejamos positivos, e voltemos aos benefícios que se podem ter ao tomar a melatonina:
Um meio eficaz contra a insónia
Assim que a luz do dia enfraquece, a sua glândula pineal, que está localizado no seu cérebro começa a secretar melatonina. Esta substância, que é uma hormona natural, prepara o corpo para dormir e descansar.
Com efeito, a glândula pineal está directamente ligado ao nervo óptico: ela está em sintonia com a luz. É por isso que a melatonina é conhecida como a hormona que regula o relógio biológico, também conhecido como ritmo vigília-sono ou o ritmo circadiano. É por isso que as pessoas cegas, muitas vezes têm problemas …

Os terríveis malefícios da Candida Albicans

Quando está infectada de Candida albicans, dizemos que tem "sapinho" ou mais precisamente "candidíase", a infecção fúngica mais comum. Candidíase é mais conhecida, para o público em geral, na forma de "sapinhos", essas manchas brancas na boca e lábios, coceira horrível. Os “sapinhos” afetam principalmente crianças e pessoas com sistema imunológico debilitado, (pessoas tratadas com antibióticos, quimioterapia ou com AIDS). O diagnóstico é óbvio, a maioria dos médicos não se enganam
Mas, na realidade, as nossas sociedades industriais estão infectadas com Candida albicans, muito além de pessoas que sofrem de aftas: 90% dos americanos têm uma taxa mais elevada do que o normal de Candida albicans no intestino; 80 milhões de pessoas estão infectadas, e 70% são mulheres. 
Muita da população tem micoses nos dedos, sob as unhas e, muitas vezes: mais frequentemente colónias de Candida albicans.
Começa com pequenas espinhas vermelhas nos dedos. As unhas dos pés tor…