Avançar para o conteúdo principal

Cistite - Prevenção e Tratamento


A frequência das infecções vesicais nos seres humanos varia de forma importante segundo a idade e o sexo. Em crianças menores de 12 anos éde 4 para 1, devido á elevada taxa de defeitos congénitos no trato urinário de rapazes recém-nascidos. Nos adultos, a relação homem/mulher de infecções do trato urinário é de 1 para 50. No entanto, depois dos 50 anos a incidência entre os homens aumenta devido às perturbações prostáticas.

As infecções urinárias são frequentes nas mulheres. Estima-se que 50% das mulheres adultas sofrem, pelo menos, um episódio de disúria (micção dolorosa), e metade delas, de infecções urinárias bacterianas. Entre 2 a 5% das mulheres queixam-se de sintomas de infecções urinárias. Aproximadamente 90% das infecções urinárias em mulheres não se complicam, mas são recorrentes.
As infecções urinárias são pouco frequentes nos homens jovens  e de meia-idade, mas podem apresentar-se como complicação do rim ou da glândula prostática.

Causas e sintomas

Mulheres

A maior parte das infecções vesicais das mulheres são infecções ascendentes , o que significa que são provocadas por micróbios que viajam da uretra para a bexiga. A uretra da mulher é relativamente curta (entre 2,5 e 5 cm de comprimento), o que facilita que as bactérias consigam entrar, alcancem a bexiga e s e multipliquem. As bactérias mais comuns, responsáveis pela cistite nas mulheres, são a Escherichia coli (aproximadamente 80% dos casos), Staphylococcus epidermidis, Klebsiella, Enterobacter e Proteus. Os factores de risco nas mulheres são:
  •  Relações sexuais.
  •  Utilização do diafragma com anticoncepcional.
  •  Uretra anormalmente curta
  •  Ausência de uma enzima especifica (fucosiltranferase) nas secreções vaginais. A falta desta enzima facilita que a vagina contenha bactérias que provocam infecções do trato urinário.
  • Higiene pessoal inadequada. As bactérias porcedentes da matéria fecal ou das secreções vaginais podem entrar na uretra feminina, dado que as u abertura se encontra muito perto da vagina do ânus. 
  • História de infecções urinárias prévias. Aproximadamente 80% das mulheres que sofrem de infecções vesicais apresentam recorrências nos anos seguintes.
Homens:

A maioria das infecções em adultos está relacionado com complicações de infecções renais ou prostáticas. Costumam associar-se a tumores ou a cálculos renais que bloqueiam o fluxo  de urina, e muitas vezes, são infecções persistentes provocadas por microrganismos resistentes aos fármacos. As infecções urinárias nos devem-se maioritariamente a Escherichia coli ou outra bactérias gram-positivas. Os sintomas de infecção vesical e pielonefrite nos homens são os mesmos que nas mulheres. os factores de risco de infecções urinárias nos homens são:

  • Falta de circuncisão. A dobra cutânea pode acolher bactérias responsáveis por infecções do trato urinário.
  • Algaliação urinária. Quanto maior é o período de algaliação, maior é o risco de apresentar uma infecção do trato urinário.

Tratamento

Dieta
As alterações dietéticas que podem ajudar a controlar e a prevenir a infecção da bexiga são: 

  • Beber 8 copos de água todos os dias (os dois primeiros copos de água do dia de preferência em jejum) ajuda a limpar a urina de bactérias.
  • Seguir uma dieta rica em verduras, cereais e sumos cítricos.
  • Eliminar os alimentos que irritam a bexiga e acidificação da urina (derivados lácteos, carnes vermelhas, café, chá preto, álcool e chocolate)
  • Eliminar alimentos ricos em açúcar (açúcar refinado, bolos, bolachas)
  • Beber sumo de arando sem açúcar. As cápsulas de arando podem substituir o sumo.
  • Ingerir um dente de alho ou um suplemento todos os dias ajuda pela suas propriedades anti-infecciosas.

Plantas Medicinais e Medicina Chinesa

As plantas medicinais que possuem propriedades anti bacterianas, antioxidantes, emolientes, adstringentes, antivirais, antiespasmódicas e/ou diurécticas, são úteis para tratar as infecções da urina. As tinturas têm um efeito mais rápido que as infusões. As plantas úteis são o arando (Arctostaphylos uva-ursi), bucho (Barosma betulina), milho (Zea mays), canela, cedro, Chimaphilia, Berberis aquifolia, hidraste (Hydrastis canadenses), raiz de alteia (Althea officinalis) e bétula. 

A receita para preparar a tintura para as infecções vesicais é a seguinte:

. Milho, duas partes
. Arando, duas partes
. Viburnum prunifolium, uma parte
. Valeriana officinalis, uma parte

O doente deve tomar 5ml de tintura três vezes ao dia. Deve ingerir frequentemente uma infusão de Achillea millefolium. Pode administrar-se 1,5ml do medicamento chinês qing lin wan duas vezes ao dia.

Suplementos

As vitaminas antioxidantes  A, C e E podem ser benéficas para tratarem as infecções vesicais. O doente deve tomar entre 400 e 600UI de vitamina E e 300mg de vitamina B6 todos os dias. O ácido ascórbico é irritante para a bexiga, mas a vitamina C costuma tomar-se sob a forma de ascorbato de cálcio. O magnésio, pode ser útil para tratar a infecção renal. O zinco, pode reforçar o sistema imunitário.

A medicina homeopática pode também ser efectiva no tratamento das infecções vesicais. Escolher o remédio correcto (segundo os sintomas do doente) é sempre a chave para o êxito do tratamento homeopático. Os remédios homeopáticos para as infecções da bexiga são Cantharis, salsaparrilha, Staphysagria e  Berberis aquifolium
O tratamento homeopático correcto é eficaz em 12 horas. A acupunctura pode também ser útil para tratar os casos agudos e crónicos de infecção da bexiga.

Prevenção

As medidas seguintes são úteis para prevenir as infecções da bexiga: 
  • Beber líquidos ao longo do dia fora das principais refeições.
  • Reduzir ou eliminar a ingestão de açucares.
  • Urinar de forma imediata quando se sente a necessidade de o fazer.
  • Limpeza adequada da zona á volta da uretra (limpando da frente para trás).

Informações sobre os nossos suplementos para tratamento e prevenção da cistite:
Pode ver aqui

Mais informações, aqui


Comentários

Mensagens populares deste blogue

5-HTP, alternativa natural contra a depressão

DESCRIÇÃO

5-HTP é o acrónimo de 5-hidroxitriptofano (ou 5-hidroxi-L-triptofano). Trata-se de um composto que se encontra fundamentalmente no cérebro. O 5-HTP forma-se a partir do triptofano, um aminoácido natural presente na dieta. O triptofano é um aminóacido essencial, o que significa que não pode ser fabricado pelo organismo e que deve obter-se a partir dos alimentos, especialmente das proteínas. No fígado e no cérebro, o 5-HTP transforma-se num neurotransmissor muito importante denominado serotonina. Os neurotransmissores são mensageiros químicos que transmitem sinais entre os neurónios no cérebro. 
A ingestão do 5-HTP aumenta a provisão corporal desta substância, o que dá lugar a níveis aumentados de serotonina no cérebro. A serotonina, também denominada 5-hidroxitriptamina ou 5-HT, desempenha um papel muito importante no controlo do comportamento e do humor. Influi em muitas actividades cerebrais normais e também actua como um grande regulador da actividade de outros neurotransm…

Os terríveis malefícios da Candida Albicans

Quando está infectada de Candida albicans, dizemos que tem "sapinho" ou mais precisamente "candidíase", a infecção fúngica mais comum. Candidíase é mais conhecida, para o público em geral, na forma de "sapinhos", essas manchas brancas na boca e lábios, coceira horrível. Os “sapinhos” afetam principalmente crianças e pessoas com sistema imunológico debilitado, (pessoas tratadas com antibióticos, quimioterapia ou com AIDS). O diagnóstico é óbvio, a maioria dos médicos não se enganam
Mas, na realidade, as nossas sociedades industriais estão infectadas com Candida albicans, muito além de pessoas que sofrem de aftas: 90% dos americanos têm uma taxa mais elevada do que o normal de Candida albicans no intestino; 80 milhões de pessoas estão infectadas, e 70% são mulheres. 
Muita da população tem micoses nos dedos, sob as unhas e, muitas vezes: mais frequentemente colónias de Candida albicans.
Começa com pequenas espinhas vermelhas nos dedos. As unhas dos pés tor…

Falta de acidez no estômago - Hipoclorídria

Cãibras nas pernas durante a noite

Nunca lhe acontece acordar durante a noite com cãibras nas pernas, mesmo que não tenha feito qualquer esforço físico em particular? Você tem mais de 40 anos? Já experimentou tomar magnésio, cálcio, potássio - e, talvez, a vitamina E - e as suas cãibras aliviam um pouco, sem no entanto desaparecerem?
Se este for o seu caso, pode estar a sofrer de hopocloridria, um problema de saúde relacionado com a falta de ácido no estômago. O ácido no seu estômago é bom para si!
As paredes do estômago segregam pelo menos três litros de ácido por dia. Isto é feito através das células que revestem a parede do estômago, e são capazes de "bombear protões", isto para dizer, que para bombear iões hidrogenados do sangue, e de os trazer para o estômago. O ácido gástrico é, portanto, um concentrado de íoes hidrogenados (isto não é um curso de química, convido os leitores interessados a aprender mais sobre este fenómeno interessante, na página do Wikipedia correspo…