Avançar para o conteúdo principal

Alimentos para o seu cérebro



Certos Alimentos – como os fritos – parecem ir direitos para as coxas, nádegas e barriga. Mas outros vão direitos ao cérebro e melhoram as capacidades intelectuais: melhoram a memória, melhoram a concentração e a rapidez nas tomadas de decisão.

Um estudo publicado em Janeiro passado, na revista científica Neurology, mostra que as pessoas, que consomem certos alimentos, têm tendência a ter um cérebro maior e mais eficiente. E o melhor: este efeito é observado em idosos (75-90 anos) e até mais.
Então, se tem no seu grupo de amizades pessoas idosas, que querem manter todas as suas faculdades mentais, ou se deseja viver uma vida longa com o cérebro em pleno funcionamento, eis os alimentos que deve consumir:

Alimento para a mente

Em vez de depender das declarações dos 104 participantes do estudo, o que sempre cria imprecisões, os pesquisadores realizaram análises ao sangue, que indicaram a quantidade de alimentos consumidos, por estas pessoas, com idade média de 87 anos. O regime alimentar evolui com o tempo, mas as análises ao sangue mostram um quadro preciso do que é consumido, ou não.
Os pesquisadores, então, fizeram passar um scanner no cérebro dos participantes, para detectar eventuais diferenças físicas no cérebro, relacionadas com o regime alimentar. De seguida deram-lhes 12 exercícios para testar as suas faculdades intelectuais. Num exercício para testar a memória, pediram-lhes que se lembrassem de um parágrafo, após um intervalo. Outros exercícios, mediram a capacidade de tomar decisões, de se adaptarem, de se organizarem, para ligarem os números e as letras numa determinada ordem, o mais rápido possível.  

Eis o que o estudo revelou:

O que ajuda o cérebro: uma alta concentração no sangue de Vitaminas B, C, D, E e ácidos gordos Omega 3, foi associada a uma melhor capacidade de decidir, de organizar, e reconhecer o espaço em volta. Os participantes com melhor memória, tinham níveis de colesterol HDL mais elevados, assim como taxas mais elevadas de luteína e zeaxantina, antioxidantes.

O que afecta o cérebro: por outro lado, os participantes com as taxas mais elevadas de ácidos gordos transgénicos, no sangue, sofrem mais de confusão que os outros, e têm um cérebro mais pequeno.

Os ácidos gordos saturados (carne, produtos lácteos) prejudicam o cérebro

Mas evitar os ácidos gordos transgénicos, não é suficiente: as simples gorduras saturadas, omnipresentes na alimentação moderna (produtos lácteos, carnes, carnes frias) também prejudicam as capacidades intelectuais.
Mais de 6.000 mulheres com média de idade de 65 anos, foram seguidas durante quase 10 anos, pelos pesquisadores da escola de saúde pública de Harvard. Os seus hábitos alimentares foram anotados, e testes cognitivos foram efectuados para medir a sua capacidade de reflexão, a sua memória e a sua expressão oral.
Quanto mais elevada é a ingestão de gorduras saturadas, mais baixas são as capacidades intelectuais, com o tempo. Por outro lado, uma elevada ingestão de ácidos gordos monoinsaturados, parecem proteger as funções cerebrais. Os ácidos gordos monoinsaturados encontram-se no azeite e no abacate.

Para preservar o seu cérebro, deve:

. Privilegiar os legumes ricos em vitaminas e em antioxidantes: os espinafres, bróculos, aboborinha, e, em geral, todos os vegetais coloridos, alimentos ricos em Omega 3, como linhaça (moer antes de consumir, sem o qual a maior parte não será digerida), nozes, salmão, beldroega, ovos enriquecidos com Omega 3.

.Comer menos gordura saturada (carne, produtos lácteos) e ácidos gordos transgénicos (presentes nos óleos hidrogenados) e mais de gorduras monoinsaturadas (azeite, abacates).

Uma vida intelectualmente activa não muda

Pessoas que seguiram extensos estudos, correm o risco de ter mais problemas de memória com a idade, do que as que estudaram pouco. Da mesma maneira, o facto de ter exercido uma actividade complexa, que exigia muito do cérebro, não muda nada, quando se reforma.
Seja qual for o seu passado, não conservará boas capacidades intelectuais na sua velhice, se não tiver cuidado com a sua alimentação como recomendado acima, e se não se mantiver activo socialmente, mentalmente e fisicamente, de acordo com um estudo realizado pelo professor Lars Nyberg e publicado este mês na Trends in Cognitive Sciences.

Porque é realmente o seu estilo de vida, e factores ambientais, que podem proteger as suas funções intelectuais, segundo o professor Nyberg. Seguindo estes conselhos, poderá manter em alta o desempenho intelectual, idêntico ao dos adultos mais jovens.
Para manter a sua mente jovem, fuja do seu sofá, esqueça os snacks e retome as suas actividades, nas quais irá lidar com coisas reais e pessoas de carne e osso. 

Algumas das nossas sugestões em suplementos:




À vossa saúde!

Texto original: Jean-Marc Depuis
Tradução: Eugénia Gomes




Comentários

Mensagens populares deste blogue

5-HTP, alternativa natural contra a depressão

DESCRIÇÃO

5-HTP é o acrónimo de 5-hidroxitriptofano (ou 5-hidroxi-L-triptofano). Trata-se de um composto que se encontra fundamentalmente no cérebro. O 5-HTP forma-se a partir do triptofano, um aminoácido natural presente na dieta. O triptofano é um aminóacido essencial, o que significa que não pode ser fabricado pelo organismo e que deve obter-se a partir dos alimentos, especialmente das proteínas. No fígado e no cérebro, o 5-HTP transforma-se num neurotransmissor muito importante denominado serotonina. Os neurotransmissores são mensageiros químicos que transmitem sinais entre os neurónios no cérebro. 
A ingestão do 5-HTP aumenta a provisão corporal desta substância, o que dá lugar a níveis aumentados de serotonina no cérebro. A serotonina, também denominada 5-hidroxitriptamina ou 5-HT, desempenha um papel muito importante no controlo do comportamento e do humor. Influi em muitas actividades cerebrais normais e também actua como um grande regulador da actividade de outros neurotransm…

Melatonina: Um sonífero natural

A União Europeia finalmente autorizou um produto natural que ajuda a dormir melhor: A Melatonina
Se me pede a minha opinião, as pessoas que interditaram esta substância natural durante tantos anos, sem qualquer argumento científico, considerando que os distúrbios do sono afectam 25 a 40% da população, cometeram um crime grave contra os seus concidadãos.
Mas sejamos positivos, e voltemos aos benefícios que se podem ter ao tomar a melatonina:
Um meio eficaz contra a insónia
Assim que a luz do dia enfraquece, a sua glândula pineal, que está localizado no seu cérebro começa a secretar melatonina. Esta substância, que é uma hormona natural, prepara o corpo para dormir e descansar.
Com efeito, a glândula pineal está directamente ligado ao nervo óptico: ela está em sintonia com a luz. É por isso que a melatonina é conhecida como a hormona que regula o relógio biológico, também conhecido como ritmo vigília-sono ou o ritmo circadiano. É por isso que as pessoas cegas, muitas vezes têm problemas …

Os terríveis malefícios da Candida Albicans

Quando está infectada de Candida albicans, dizemos que tem "sapinho" ou mais precisamente "candidíase", a infecção fúngica mais comum. Candidíase é mais conhecida, para o público em geral, na forma de "sapinhos", essas manchas brancas na boca e lábios, coceira horrível. Os “sapinhos” afetam principalmente crianças e pessoas com sistema imunológico debilitado, (pessoas tratadas com antibióticos, quimioterapia ou com AIDS). O diagnóstico é óbvio, a maioria dos médicos não se enganam
Mas, na realidade, as nossas sociedades industriais estão infectadas com Candida albicans, muito além de pessoas que sofrem de aftas: 90% dos americanos têm uma taxa mais elevada do que o normal de Candida albicans no intestino; 80 milhões de pessoas estão infectadas, e 70% são mulheres. 
Muita da população tem micoses nos dedos, sob as unhas e, muitas vezes: mais frequentemente colónias de Candida albicans.
Começa com pequenas espinhas vermelhas nos dedos. As unhas dos pés tor…