Avançar para o conteúdo principal

Hipotiroidismo - Tratamentos Naturais


O hipotiroidismo é  uma perturbação em que existe uma deficiência da hormona tiróidea no organismo e ocorre quando a glândula tiróidea não segrega suficiente tiroxina (T4) e triiodotironima (T3). A t4 regula as funções essenciais, como a frequência cardíaca, a digestão, o crescimentos físico e o desenvolvimento mental, pelo que uma insuficiência pode retardar os processo que mantêm a vida, lesar os órgãos e os tecidos em qualquer parte do corpo e produzir complicações que podem comprometer a vida.

O hipotiroidismo é uma das doenças crónicas mais frequentes. os sintomas só aparecem anos depois de a tiróide ter deixado de funcionar e, às vezes, confundem-se  com os sinais de outras doenças : a menopausa e o envelhecimento.
Embora se julgue que esta doença afecte um numero muito importante de adultos e crianças, duas em cada três pessoas que têm hipotiroidismo podem não saber que sofrem desta doença.
A hormona tiróidea influi em todos os órgãos, tecidos e células do corpo, é onde se armazena o iodo, que o organismo obtém a partir dos alimentos e utiliza e para fabricar T4 e T3. os niveis de T4 podem alterar o peso, o apetite, os padrões de sono, o impulso sexual e diversas características físicas, mentais e emocionais. 
Existem 3 tipos de hipotiroidismo. O mais frequente é o primário, em que a tiróide não produz uma quantidade adequada de T4. O hipotiroidismo secundário ocorrer quando a glândula hipófise não liberta suficiente hormona estimulante da tiróide (TSH), que permite que a tiróide fabrique T4. O hipotiroidismo terciário deve-se a uma má função do hipotálamo, uma parte do cérebro que controla o sistema endócrino.

O hipotiroidismo é pelo menos duas vezes mais frequente na mulheres que nos homens. Embora a doença possa apresentar-se em qualquer idade, afecta sobretudo a meia-idade ou idade avançada. Os factores que aumentam o risco de uma pessoa apresentar hipotiroidismo são a idade, o peso e a história médica. As mulheres têm mais probabilidade de sofrer da doença depois dos 50 anos, e os homens, depois dos 60. A obesidade também aumenta o risco. Uma história familiar de problemas tiróideos e uma história pessoal de valores elevados de colesterol ou doenças auto-imunes, como o lúpus, a artrite reumatóide ou a diabetes, podem tornar a pessoa mais susceptivel ao hipotiroidismo.

CAUSAS E SINTOMAS

O hipotiroidismo é com maior frequência o resultado da doença de Hashimoto, também denominada tiroidite crónica. Nesta doença, o sistema imunitário não reconhece a glândula tiroidea como parte integrante do próprio organismo e ataca-a como se fosse um corpo estranho. O ataque do sistema imunitário, destrói a glândula. Outras causas do hipotiroidismo são:
  • Dieta: A tiroide fabrica T4, a partir do iodo obtido dos alimentos, pelo que uma dieta deficitária em iodo pode provocar hipotiroidismo. Alguns alimentos, como coco, amendoins, pêssegos (nectarinas), soja, espinafres e nabos, podem interferir na produção de hormonas tiroideas.
  • Contaminantes ambientais: Alguns produtos químicos industrias, como os PGB, que se encontram no ambiente em valores elevados, também podem causar hipotiroidimo.

O hipotiroidismo é, muitas vezes, considerado como uma doença silenciosa, porque os sintomas precoces podem ser tão leves que o doente não tenha consciencia de que algo vai mal. Os sintomas não tratados tornam-se mais intensivos, pioram e podem dar lugar a perturbações mentais, dificuldades para respirar, problemas cardíacos, flutuações de temperatura corporal e morte.
Qualquer pessoa com hipotiroidismo provavelmente terá um ou mais dos seguintes sintomas:

  • Fadiga.
  • Diminuição da frequência cardíaca.
  • Perda progressiva de audição.
  • Aumento de peso.
  • Problemas de memória e de concentração.
  • Depressão.
  • Bócio(aumento do tamanho da glândula tiróidea).
  • Dor ou debilidade muscular.
  • Perda de interesse pelo sexo; diminuição da libido.
  • Mãos com intumescimento e tremores.
  • Pele seca.
  • Pálpebras inchadas.
  • Cabelo seco e frágil, que cai ou se torna grisalho prematuramente.
  • Sensibilidade extrema ao frio.
  • Obstipação.
  • Menstruações irregulares.
  • Voz rouca.

TRATAMENTO

Os tratamentos alternativos estão dirigidos principalmente ao reforço da glândula tiróidea e não eliminam a necessidade de tomar medicamentos hormonais tiróideos. Incluem terapia nutricional, plantas medicinais e exercicio.

Terapia nutricional

A terapia nutricional só deve ser complementar e não pode usar-se para substituir o tratamento convencional desta doença. Um naturopata pode recomendar as seguintes alterações dietéticas para melhorar o hipotiroidismo leve:


  • Evitar comer os seguintes alimentos crus: couve, mostarda, espinafres, raiz de tapioca, amendoins, soja e pêssego. Podem interferir com a produção de hormonas tiróideas.
  • Alimentos ricos em iodo, peixe, marisco e algas.
  • Tomar suplementos multivitaminicos e minerais todos os dias. As vitaminas A, B2, B6 e o zinco são necessários para a produção normas de hormonas tiróideas.
  • Reforçar a função da tiróide com preparações tiróideas que se obtém em loja de produtos naturais. Entre os produtos disponíveis encontram-se extractos de iodo, zinco ou tirosina. No entanto, a exigência diária de iodo pode conseguir-se facilmente comendo alimentos ricos em iodo ou sal iodado. O consumo de mais de 600 mcg de iodo por dia pode causar toxicidade.

Fitoterapia

As planta medicinais para melhorar os sintomas e aliviar a função tiróidea no hipotiroidismo são giseng-siberiano (para o tratamento da fadiga), Panax ginseng e Fucus vesiculosus, que se podem tomar em forma de cápsula ou infusão.

Homeopatia

Os suplementos homeopáticos podem reduzir a necessidade de suplementos de hormona tiróidea em muitas pessoas. Entre eles incluem-se o tiróide homeopático e outros remédios que se baseiam nos sintomas individualizados de cada doente.

Exercício

O exercicio melhora a função tiróidea ao estimular uma maior produção de hormona tiróidea e ao fazer com que os tecidos corporais respondam mais aos efeitos da hormona. Também aumenta a taxa metabólica e ajuda os doentes hipótiróideos a perder peso.

Pode adquirir os suplementos indicados no artigo no nosso site.

Mais informações, aqui

Fonte de informação: Manual de Medicinas Complementares

Comentários

Mensagens populares deste blogue

5-HTP, alternativa natural contra a depressão

DESCRIÇÃO

5-HTP é o acrónimo de 5-hidroxitriptofano (ou 5-hidroxi-L-triptofano). Trata-se de um composto que se encontra fundamentalmente no cérebro. O 5-HTP forma-se a partir do triptofano, um aminoácido natural presente na dieta. O triptofano é um aminóacido essencial, o que significa que não pode ser fabricado pelo organismo e que deve obter-se a partir dos alimentos, especialmente das proteínas. No fígado e no cérebro, o 5-HTP transforma-se num neurotransmissor muito importante denominado serotonina. Os neurotransmissores são mensageiros químicos que transmitem sinais entre os neurónios no cérebro. 
A ingestão do 5-HTP aumenta a provisão corporal desta substância, o que dá lugar a níveis aumentados de serotonina no cérebro. A serotonina, também denominada 5-hidroxitriptamina ou 5-HT, desempenha um papel muito importante no controlo do comportamento e do humor. Influi em muitas actividades cerebrais normais e também actua como um grande regulador da actividade de outros neurotransm…

Falta de acidez no estômago - Hipoclorídria

Cãibras nas pernas durante a noite

Nunca lhe acontece acordar durante a noite com cãibras nas pernas, mesmo que não tenha feito qualquer esforço físico em particular? Você tem mais de 40 anos? Já experimentou tomar magnésio, cálcio, potássio - e, talvez, a vitamina E - e as suas cãibras aliviam um pouco, sem no entanto desaparecerem?
Se este for o seu caso, pode estar a sofrer de hopocloridria, um problema de saúde relacionado com a falta de ácido no estômago. O ácido no seu estômago é bom para si!
As paredes do estômago segregam pelo menos três litros de ácido por dia. Isto é feito através das células que revestem a parede do estômago, e são capazes de "bombear protões", isto para dizer, que para bombear iões hidrogenados do sangue, e de os trazer para o estômago. O ácido gástrico é, portanto, um concentrado de íoes hidrogenados (isto não é um curso de química, convido os leitores interessados a aprender mais sobre este fenómeno interessante, na página do Wikipedia correspo…

Os terríveis malefícios da Candida Albicans

Quando está infectada de Candida albicans, dizemos que tem "sapinho" ou mais precisamente "candidíase", a infecção fúngica mais comum. Candidíase é mais conhecida, para o público em geral, na forma de "sapinhos", essas manchas brancas na boca e lábios, coceira horrível. Os “sapinhos” afetam principalmente crianças e pessoas com sistema imunológico debilitado, (pessoas tratadas com antibióticos, quimioterapia ou com AIDS). O diagnóstico é óbvio, a maioria dos médicos não se enganam
Mas, na realidade, as nossas sociedades industriais estão infectadas com Candida albicans, muito além de pessoas que sofrem de aftas: 90% dos americanos têm uma taxa mais elevada do que o normal de Candida albicans no intestino; 80 milhões de pessoas estão infectadas, e 70% são mulheres. 
Muita da população tem micoses nos dedos, sob as unhas e, muitas vezes: mais frequentemente colónias de Candida albicans.
Começa com pequenas espinhas vermelhas nos dedos. As unhas dos pés tor…